Histórico


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 Notícias do Fogão a MELHOR Comu do Orkut.
 Blog do Roberto porto
 Blog Clipping da Malu Cabral
 Botafogo do Biriba
 João Roberto / Botafogo
 Fogo Eterno
 Blog do Gilvan


 
 
FOGOBLOG BY ÁLAN LEITE


Galera, Estou de mudança.

Infelizmente, tentei postar uma homenagem aos 20 anos da conquista de 1989 durante todo o dia de hoje, e não consegui, sendo assim estou de mudança para:

http://www.fogo-blog.blogspot.com/

 

Espero poder continuar contribuindo de alguma forma com o nosso amado Botafogo neste novo endereço.

Até lá e SAN!!!!!!!!



Escrito por Álan Leite às 21h10
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



O Jogo,

Vitória
4
3 Botafogo

É Galera,


Muita transpiração e pouca inspiração.

Em um jogo onde nossas falhas indivifuais determinaram o resultado da partida, sofremos mais uma daquelas derrotas que desanimam. Mas não podemos deixar que isso nos abata, pois parece que aos poucos o "Boquinha de peixe, cara de caçarola" está conseguindo achar o time que se não superar com sobras poderá pelo menos nos manter e até nos dar uma classificação para a Sul Americana, ainda mais, com a pontuação atual estamos a 4 pontos da zona da Libertadores, ou seja, se acertarmos o pé um pouquinho que seja e com mais alguns acertos na equipe, nada é impossível.

De positivo a luta incessante pelo resultado, coisa que até pouco tempo não víamos, isso já é uma melhora.

De negativo, como já citei acima, as diversas falhas de nossa zona defensiva, coisas que podem e devem ser acertadas rapidamente.

Até a próxima,


SAN!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Escrito por Álan Leite às 18h15
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



Sem saco para escrever aí vai o pré jogo.

Publicada em 19/6/2009 às 18:02

Vitória e Botafogo se enfrentam no Barradão

Em momentos distintos, equipes se enfrentam pela sétima rodada do Brasileiro

LANCEPRESS!

Em momentos distintos, Vitória e Botafogo se enfrentam neste sábado, ás 16h10, no Barradão, pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro. O clube baiano tenta se manter na zona de classificação para a Libertadores. Já o alvinegro busca apenas a segunda vitória na competição.

Cientes de que a vitória contra o Santos, na última rodada, foi apenas o primeiro passo para a recuperação no Brasileirão, os jogadores do Botafogo não pensam em empate ou derrota em Salvador.

- Precisamos do resultado e vamos para Salvador para conquistar a vitória. No Brasileiro, é importante manter uma boa sequência. Só assim conseguiremos subir na tabela - ressaltou o zagueiro Emerson.

Para a partida, Ney Franco poderá contar com o retorno de Juninho, suspenso na partida contra o Santos. Porém, o treinador aida não poderá contar com o retorno de Michael, que durante a semana sentiu dores no tendão-de-aquiles da perna esquerda. Batista e Léo Silva serão mantidos entre os titulares.

- Batista fez excelente jogo, Léo Silva e Laio foram bem. Tivemos de mudar a característica sem Maicosuel e com Lucio Flavio. Já fizemos bom jogo contra o Santos, tentar ter a mesma eficiência no próximo jogo.

Pelos lados do Vitória, para enfrentar o Botafogo, o técnico Paulo César Carpergiani fará somente uma modificação: a entrada de Carlos Alberto no lugar do volante Uelliton, expulso contra o Internacional.

- Estava com uma idéia, mas não me agradou e a única ausência que nós vamos ter é Uelliton. Joga Carlos Alberto - disse o treinador.

Carpegiani tentou mais uma vez utilizar o atacante Adriano como ala pela esquerda e não gostou. Como não pode contar com Willian, que desempenhou bem a função contra o Grêmio, nem com o lateral-esquerdo Leandro, cuja documentação não está regularizada, o técnico optou pela escalação de Robson. O técnico quer a equipe bem focada no jogo deste sábado.

- Vamos nos concentrar no Botafogo. Trata-se de um adversário extremamente difícil, que exige muito cuidado e tem grande tradição. Mas estou muito confiante, seguro e vamos entrar procurando os três pontos. Nos jogos em casa temos que fazer pontos - concluiu o técnico do Vitória.

FICHA TÉCNICA
VITÓRIA X BOTAFOGO

Local: Barradão, Salvador (BA)
Data/hora: 20/6/2009 - 16h10 (de Brasília)
Árbitro: Francisco Carlos Nascimento (AL)
Auxiliares: Carlos Jorge Titara da Rocha (AL) e Otavio Correia de Araujo Neto (AL)

VITÓRIA: Viáfara, Wallace, Victor Ramos e nderson Martins; Apodi, Vanderson, Carlos Alberto, Leandro Domingues e Robson; Roger e Adriano. Técnico: Paulo César Carpergiani

BOTAFOGO: Renan, Alessandro, Emerson, Juninho e Eduardo; Leandro Guerreiro, Léo Silva, Batista e Lucio Flavio; Laio e Victor Simões. Técnico: Ney Franco

Boa sorte para nós e SAN!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!



Escrito por Álan Leite às 02h02
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



Parabéns PC CajÚ!

 

 


Inseri estas fotos, pois sei que te trarão felicidades.


Parabéns PC Cajú!


Deus é nosso!


SAN!!!!!!!!!!!!!!



Escrito por Álan Leite às 02h51
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



Era dia de Goleada, se não fosse o Botafogo.

Complementássemos com competência 40% das chances que tivemos, era goleada, alguém duvida?

Ney Fraco(boquinha de peixe, cara de caçarola)acertou com Léo Silva e Batista, continuou errando com Fahel e Alessandro, mas com relação ao Fahel até entendo, pois o mesmo é bem importante nas bolas aéreas, mas só queria achar uma desculpa para o "irmão do Ruy" continuar como titular na direita, alguns diriam que é o único lateral de ofício, mas preferia o Thiaguinho improvisado.

Tá bom. Não vou continuar reclamando, afinal conseguimos a nossa primeira vitória, saímos da zona e só voltaremos caso Avaí e Barueri vençam, como eles se enfrentam estamos fora até a próxima rodada, e acreditem, caso o "boquinha de peixe, cara de caçarola" mantenha a escalação e o esquema utilizado hoje, não voltaremos mais a esta situação esquisita que já nos desacostumamos.

Se o "boquinha de peixe, cara de caçarola" fizer o habitual, que é mudar tudo a cada jogo, ficaremos ao Deus dará.

Não vou falar muito sobre o jogo, a não ser que foi o melhor(nosso) deste campeonato, o que não vem a ser nenhuma Brastemp, mas já foi uma evolução, e como todos os times com exceção ao Internacional estão nivelados por baixo, podemos chegar além do que esperamos.

Vou tirar o resto do meu pouco tempo para rezar. Sabem pelo que rezarei?

Para que o "boquinha de peixe, cara de caçarola", tenha coerência e não mude o time, se voce "boquinha de peixe, cara de caçarola", mantiver o time e esquema que jogou neste sábado, juro não pedir nunca mais a sua saída.

Fiquem com Deus,

SAN!!!!!!!!!!!!!!!!!!!



Escrito por Álan Leite às 02h09
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



Penso, penso, penso.........

É galera,

Quanto mais penso, mais me preocupo.

Sou um apaixonado e eterno otimista, agora mesmo não concordo com quem diz que já caímos para a segundona, acho que ainda há tempo, muitos irão discordar, aliás, eu mesmo discordo por vezes.

Estranho isso não é. Pois vamos raciocinar em conjunto.

Lá no clube o que parece é que todos estão perdidos, os diversos vices, o Presidente, o técnico então, nem se fala, escala com a coerência de um "Jumento", um dia é Lucas Silva o melhor do elenco, no jogo seguinte nem no banco fica, e assim com diversos jogadores e isso vai deixando os próprios jogadores totalmente perdidos também, afinal se vc treina a semana toda com um companheiro ao seu lado e na hora do jogo entra outro, como sentir segurança?

A diretoria se enrola com contratações equivocadas, e promessas de outras que sequer se concretizam, fora contratações promessas de atitudes que também não se realizam, os tais "15 dias" já ficaram famosos. Ainda agora li que o Presidente anunciou o lançamento do FUNDO (5 milhões para começar) para 3ª feira 16/06, e comemora dizendo que não será mais refém de empresário, será que agora vai sair? sinceramente eu torço que sim, mas tenho profunda descrença.

Por estas e por outras é que eu fico brigando comigo mesmo, mas sempre prevalece em minhas conclusões finais, uma melhora(milagrosa?) no rendimento deste elenco, sei que com o caótico cantor disfarçado de treineiro será complicado, até já aderi a campanha do fora, mas trazer quem? este é o grande problema, vamos torcer para que aconteçam alguns acidentes de percurso para o lado bom e que estes acidentes coloquem alguma lucidez na cabeça dos mandantes de GS.

Por hora, vou continuar com minhas lutas internas, torcendo para que tudo de alguma forma se acerte.

SAN!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!




Escrito por Álan Leite às 18h11
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



Mundo Botafogo faz furo jornalístico

Mundo Botafogo faz furo jornalístico


O Mundo Botafogo traz hoje um furo jornalístico sensacional. O famoso cantor-treinador, ou treinador-cantor, ou ‘treinantor’, concedeu-nos uma entrevista exclusiva:

Mundo Botafogo (MB): Ney Franco, o seu time já vai em 8 jogos sem ganhar e em 5 jogos do campeonato brasileiro marcou 3 pontos em 15 possíveis. Como você avalia isso?...

Ney Franco (NF): Temos que conversar todos durante a semana, porque o time não está se movimentando bem, faz maus passes e finaliza muito mal.

MB: Mas você não treinou esses fundamentos durante a semana?...

NF: É, eu treinei, mas aos intervalos dos jogos eu tenho que consertar a equipa.

MB: Mas não é você que manda a equipa desconsertada para o início do jogo?...

NF: Não é bem assim. O problema é que fora de casa não tenho conseguido treinar aos sábados. Por isso perdemos com o Grêmio, por exemplo.

MB: Então… e de segunda a sexta, não treinam?...

NF: Tem havido problemas. Ando muito ocupado com as novas contratações… Craques de primeiríssima água… Todos peneirados por mim… Ainda vamos ter um timaço com o melhor meio campo do Brasil…

MB: Mas isso não foi o que você disse no início do campeonato carioca?...

NF: Isso é detalhe. O Tony ainda vai ser convocado para a seleção. E quem sabe se o Fahel e o Emerson também?... O Victor Simões vai arrasar… O Alessandro é referência do time… O Thiaguinho um polivalente… Os garotos ainda vão ‘explodir’…

MB: Mas… Também é preciso treinar… preparar jogadas ensaiadas… chutes a gol… defesas dos goleiros… armação tática… preparação física… suporte psicológico…

NF: Sabe… É que eu também estou gravando a segunda versão da minha última canção… O meu tempo anda à beira do caos…

MB: Mas o Botafogo paga para você treinar novas jogadas, armações táticas, preparação de goleiros, treinar escanteios que o Lúcio Flávio não sabe fazer e grandes penalidades que o Simões não sabe cobrar…

NF: Pois é… Eu tenho dito tudo isso a eles… Tudo isso… Não há problema… A gente vai tornar a conversar e tudo se vai arrumar…

MB: Mas você é acusado pelos torcedores de treinar a semana inteira com uma formação tática e um esquema de jogo e em cima da hora do jogo mudar a partir do nada…

NF: Estratégia, meu amigo… Estratégia para surpreender o adversário…

MB: Mas você chamou de jóias ao Gabriel e ao Rodrigo Dantas, dizendo que nem precisavam ser testados para serem lançados e agora não ficam mais no banco…

NF: Estratégia de motivação… Preciso estimular os garotos… Dar-lhes esperança…

MB: Foi por isso que você elogiou o Laio por duas semanas e de repente o colocou no banco e fez jogar o Tony?...

NF: Estratégia de competitividade… Assim os dois se esforçam mais...

MB: E qual foi a estratégia de comparar Lucas Silva ao Renato Augusto colocando-o logo depois entre os dispensáveis?...

NF: Estratégia da positividade… Temos que mostrar aos nossos jogadores que são os melhores… Mesmo quando não são…

MB: Mas você também escalou o Renato em má forma física na final do campeonato, dizendo que fez o certo. Estranhamente depois, nunca mais relacionou o jogador…

NF: Estratégia de recuperação… Fiz o certo para lhe dar estímulo para ele se pôr em forma logo…

MB: Durante o jogo?...

NF: Sim. É à beira do caos que se reconhecem os vencedores…

MB: Foi por isso que você também escalou o Teco fora de forma contra o Sport, embora durante a semana não tenha treinado com o zagueiro entre os titulares?...

NF: Estratégia múltipla de motivação do jogador e de surpresa ao adversário…

MB: Portanto, ter deixado o Emerson fora do banco e o Wellington no banco por três rodadas e em seguida efetivar o Emerson de titular e tirar o Wellington do banco, foi outra estratégia sofisticada?...

NF: Claro, meu amigo… Sofisticação é comigo…

MB: Mas você não está conseguindo trabalhar sem o Maicosuel, apesar de ter garantido que o Botafogo saberia trabalhar sem ele…

NF: Eu disse isso?...

MB: Você mesmo. Duas semanas depois de ter dito o contrário…

NF: Ah!... Sim, já me lembro… Foi para aliviar o André Silva de dores de cabeça com novas contratações… Os amigos são para as ocasiões…

MB: Então foi também por isso que você falou que a sua substituição à frente do time traria instabilidade?... Foi para acalmar mais alguém?...

NF: Claro!... Tudo o que eu faço tem um sentido muito profundo… Neste caso foi para deixar o nosso querido presidente descansado, que temia falta de estabilidade no time. Agora está tudo bem novamente…

MB: Mas no meio disto tudo o Botafogo só conquistou três pontos em cinco jogos. Como avalia a situação?...

NF: Está tudo em aberto ainda… O campeonato mal começou…

MB: Mas você não tinha previsto marcar pontos em todos os jogos do campeonato e fazer 27 pontos nos primeiros 30 possíveis para brigar pelo Brasileirão?...

NF: Pormenor… Nós vamos recuperar. Tenho grandes estratégias a desenvolver… Viu o São Paulo ano passado?... Deixou-se ficar para trás para ser esquecido… E quando os adversários toparam a estratégia o Sampa já era campeão…

MB: Você está dizendo que o Botafogo vai ser campeão?...

NF: Claro, eu não entro em coisa alguma para perder… Eu deixo os adversários numa piração total… Com a minha competência vou tirar o Botafogo do buraco… Aliás, a culpa dos problemas é do Cuca e do Bebeto…

MB: Mas…

NF: E se não for deles – que me perdoem os meus novos amigos – é do Maurício Assumpção… Ou do André Silva… Ou até mesmo do Anderson Barros… Creio que o Márcio Touson também terá culpa… Não contratam bem… Veja que eu até sugeri adquirir o goleiro reserva da Cabofriense… E que fizeram?... Nada... Absolutamente nada!...

MB: Mas…

NF: Claro que o Luiz Fernando Batista tem imensas culpas por não recuperar os jogadores a tempo, tal como toda a sua equipa de fisiologistas, fisioterapeutas, massoterapeutas, roupeiros, ortopedista e nutricionista… E há que pensar nas culpas dos meus auxiliares técnicos, dos preparadores físicos e dos supervisores em geral, que às vezes ousam dar sugestões e duvidar dos meus certeiros axiomas.

MB: Mas…

NF: Creio que ainda terá alguma culpa o pessoal administrativo que no passado não despachou com celeridade a folha de salários, assim como as meninas da Loja Oficial que ainda não propuseram um uniforme gravado com a expressão ‘Ney, o maior’ e também o porteiro que deixa entrar todo o mundo, incluindo falsos torcedores que são olheiros de outros times…

MB: Mas…

NF: Ah!... Sem esquecer que os gandulas do Engenhão andam muito lentos e que um dos principais suspeitos de arrumar problemas é o Biriba… e blá-blá-blá…Já viu como preciso de mais tempo ainda para tanta coisa que tenho que consertar?...

MB: Ahhh… Ahhh… Ahhh…

NF: Cara, você está emocionado comigo?... Você ficou meu fã?... Quer um autógrafo?...

MB: Estou tendo uma parada cardíaca…

NF: Ahhh!... Eu conserto!...

http://mundobotafogo.blogspot.com/2009/06/mundo-botafogo-faz-furo-jornalistico.html



Escrito por Álan Leite às 06h09
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



Não tem muito o qe falar....

Técnico afirma que não ficaria muito tempo desempregado, mas reconhece que saída do Botafogo seria frustração

Gustavo Rotstein Rio de Janeiro

Não houve tempo para rumores. Antes que qualquer mensagem truncada chegasse aos seus ouvidos, Ney Franco ouviu da própria diretoria do Botafogo, ainda no Maracanã, neste domingo, que, mesmo após a derrota por 1 a 0 para o Fluminense, ele está mantido no cargo. Embora o treinador não seja unanimidade entre os cartolas do clube, existe a consciência de que a troca de comando neste momento seria prejudicial à campanha da equipe na temporada.

Embora sofra pressões, a diretoria do Botafogo reconhece que o elenco tem limitações e que são necessários reforços. Mas ao mesmo tempo, existe a preocupação em agir racionalmente, pensando que a contratação sem critérios somente prejudicaria a já enfraquecida estrutura financeira do clube.

Após a derrota do Botafogo, Ney Franco mostrou-se tranquilo quanto aos boatos de uma suposta demissão. Mesmo assim, voltou a lembrar que sua saída não seria o melhor para o clube neste momento.

- O ideal é a manutenção da comissão técnica. Não estou legislando em causa própria. Até porque, se eu sair, em duas ou três semanas estarei empregado. Mas gosto do Botafogo, e, por isso, sair agora seria uma frustração. Mas se um dia perceber que o problema sou eu, entrego o cargo - disse o treinador.


Com esta notícia, encerro meus trabalhos.

Ah! Já ia esquecendo......



Escrito por Álan Leite às 04h12
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



Hoje é dia de Jogo.


Já volto!


SAN!!!!!!!



Escrito por Álan Leite às 06h36
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



FABULA - A FONTE NÃO É CONFIAVEL MAS..........

Cricrizada Amiga:


Esta semana, fui ao aeroporto Tom Jobim receber um amigo, que voltava de um trabalho numa ONG internacional que presta serviços humanitários num país muito pobre da África, um amigo médico, pessoa religiosa e temente a Deus, me conta uma história assombrosa.


Como está o futebol por aqui? – perguntou.


Depois de lhe relatar em poucos minutos como estamos (lembrei da letra do “Meu Caro Amigo”, do Chico e do Francis: “mas o que eu quero lhe dizer/que a coisa aqui tá preta”), ele me contou a história a seguir.


Não sei como isso pode acontecer num país tão jovem, nem imagino como seria se isso lamentavelmente acontecesse no Brasil. Por motivos que vocês entenderão, preservo o nome do amigo, do país e das pessoas envolvidas. Mas a história é escabrosa e muito triste. Se acontecesse no Brasil, seria lamentável; ainda bem que não acontece.


Eles me contou que um garoto pobre, nascido num país miserável na África, começou a destacar nos empoeirados campos de pelada da comunidade miserável em que vivia, no fundos dos cafundós do tal País, bem em meio aos excruciantes sofrimentos que a guerra civil trouxe.


O moleque era bom de bola e apaixonado pelo principal clube da sua comunidade, e dizia que o seu sonho dourado era jogar naquele time, vestir a camisa tão amada, única alegria do povo sofrido e pobretão.


Levado por um “olheiro”, o garoto finalmente teve a chance de um teste na escolinha do clube cujo símbolo era uma ave, da cor do fogo, brilhante. “Um dia – ele dizia – eu vou voar alto como esse passarinho”.


Como todo país pobre, o menino logo se destacou e chamou a atenção de um destacado clube metido num daqueles países de nome complicado que resultaram da implosão da antiga União Soviética. E lá foi o garoto pobre fazer um teste.


Deu certo, ele foi aprovado, virou internacional.


Apesar de ainda franzino, era grande e tinha potencial. Jogava metido na grande área, porque gostava de fazer gols. Seu chute era poderoso para a idade, chutava com as duas pernas, colocava-se na área como um veterano, cabeceava bem, tinha ótima visão de jogo e estava sempre pronto para finalizar.


Aos poucos, o outrora menino franzino da favela do país pobre africano foi ganhando corpo. Também, pudera. Estava comendo bem, carne, leite e ovos, tomando vitaminas e fazendo exercícios para desenvolver massa muscular.


Logo foi contratado, se destacou, começou a fazer gols, ganhar títulos, foi convocado para a seleção do seu país.


Vivia um conto de fadas. Nunca pudera imaginar que viveria uma vida como aquela. Ele não podia imaginar que aquilo existisse.


Morava numa casa linda, enorme, com piscina, muitos quartos, lindos móveis, obras de arte, vários carros na garagem e logo começou perceber que atraía lindas mulheres. E, claro, começou a gostar daquela vida.


Não precisou muito tempo para o garoto ser envolvido pelas chamadas “más companhias”. Sim, elas existem também lá.


Logo, a imprensa sensacionalista do país começou a comentar a vida nababesca que ele levava fora do campo. Eram farras até o Sol raiar, verdadeiros rega-bofes.


Sugeriam, nas entrelinhas, que rolavam algumas “coisinhas” que, mesmo naquele país, assolada por uma “máfia” que adorava se envolver no futebol, lavando dinheiro em clubes, rolavam nas altas esferas.


Aos poucos, o menino pobre da África começou a ser mal falado. Seu futebol declinou. Não foi mais convocado para a seleção do seu país. Quando estava em férias, voltava para visitar a família e estava sempre metido em confusões.


Alguns dos seus ex-amigos de infância, vizinhos de bairro e companheiros nos jogos de bola, agora homens feitos, e estavam envolvidos com tráfico de drogas no país devastado pela guerra civil.


De volta ao trabalho no clube metido num daqueles países de nome complicado que resultaram da implosão da antiga União Soviética, o menino estava sempre metido em confusões, era expulso toda hora, brigava até com os companheiros, faltava a treinos mas frequentava a “night” com assiduidade, pagando a farra dos que estavam por perto e ainda dava polpudas gorjetas.


Depois de uma grave contusão no joelho, foi mandado de volta para casa. Deveria se apresentar quando estivesse curado e em forma. O menino fez bico. Reuniu a imprensa do seu país, disse que estava cheio da vida de boleiro, queria ser amigo dos seus amigos, andar de pés descalços nas ruas empoeiradas do seu torrão natal, tentar reunificar o país com a sua fama.


Todos entenderam. Psicólogos e psiquiatras foram consultados por programas de tevê nos dois países. O que acontecera com o menino, para abandonar a carreira tão cedo?, queriam saber.


O distrato com o seu clube foi assinado. Ele estava livre para viver sua vida. “Me esqueçam – pedia – eu abandonei o futebol”. Alguns duvidavam, outros achavam que ele tinha direito de cuidar da sua vida.


Nem duas semanas passadas, o jogador – agora um homem feito, rico, forte, dono do seu nariz – reúne a imprensa do país miserável na África e anuncia que está de volta ao futebol!


E aí vem o pior da história: meu amigo conhece intimamente o médico que examinou o jogador quando ele voltou ao seu país natal. E soube dele que o jogador foi instruído a não voltar ao seu time no exterior porque seria suspenso por muito, muito tempo. Pelo que me disse o meu amigo, ele tinha uma quantidade tão absurda de substância ilegais e desaconselháveis para atletas, que seria suspenso e queimaria seu filme.


E eu fico pensando: não seria triste se isso acontecesse num país sério como o Brasil?


Saudações Botafoguenses,
Cesar Oliveira(Este já é conhecido).


Este texto merece divulgação, e falando sério, já pensaram se fosse por aqui de verdade?


SAN!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!



Escrito por Álan Leite às 01h32
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



Protesto ainda rende.......

" Protesto da torcida tem até carta ao presidente do Botafogo"


Manifestantes reclamam da qualidade do time e planejam até novo diálogo

LANCEPRESS!

Os torcedores que se manifestaram contra o grupo de jogadores do Botafogo na última sexta-feira, na entrada de uma churrascaria ao lado da sede de General Severiano, entregaram à diretoria, representada no encontro pelo vice-presidente administrativo, Anderson Simões, uma carta-protesto assinada por 500 alvinegros.

O destinatário é o presidente Maurício Assumpção, que recebeu questionamentos a respeito da qualidade do time que tem vestido a camisa do clube. Na reclamação, há a lembrança de que o dirigente garantiu em seu primeiro contato oficial com os sócios que não deixaria o Botafogo se apequenar.

É provável que nesta semana haja reunião com André Silva, vice de futebol, para acalmar os ânimos do pessoal, que apesar do desagrado, fez um protesto pacífico. Mesmo com o empate com o Sport, no Engenhão, não há previsão de novas reuniões dos torcedores na sede.

Confira abaixo a carta entregue:

"Sr. Presidente Maurício Assumpção,

Sem time, não há torcida.

Para o torcedor botafoguense é um absurdo que o 12º clube mais importante do planeta no século XX tenha um elenco tão medíocre. As tradições e a imponência do Glorioso, o clube que mais cedeu jogadores para seleção brasileira, exigem a montagem de um grupo capaz de disputar todas as competições com reais condições de ser campeão.

Hoje o Botafogo é um clube grande com um time medíocre e um elenco fraco. Fomos tri-vice do fraco Campeonato Carioca, fomos eliminados em pleno Engenhão por um time da quarta divisão na Copa do Brasil e estamos na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Esse desempenho sofrível é o resultado de um elenco com quantidade significativa de atletas limitados tecnicamente, tais como: Emerson, Diego, Léo Silva, Fahel, Alessandro, Lucas Silva, Jean Carioca, dentre outros.

Some-se a isso a contratação de jogadores com graves problemas físicos (Renato e Teco), a discriminação do treinador a jogadores argentinos (Ferrero, atualmente um dos melhores zagueiros da Argentina) e a visão míope do departamento de futebol.

Querem que a torcida compareça ao estádio? Contratem atletas de qualidade. A contratação de bons jogadores é imprescindível para que a torcida volte a comparecer aos estádios. Exigimos um elenco no mesmo padrão dos principais clubes do país, sem loucuras financeiras ou ações que comprometam o importante processo de reestruturação do Botafogo Futebol e Regatas.

Sabemos que as dificuldades financeiras são muitas, principalmente por problemas causados por gestões anteriores. Por isso, precisamos urgentemente de mais recursos. Nao podemos nos limitar a apenas um patrocinador em todo o uniforme, nem podemos simplesmente esperar o final do ano para mudar isso. Precisamos de contratações de real impacto, de jogadores de qualidade comprovada que irão arrastar multidões aos jogos.

Outros clubes, com situação financeira até pior que a nossa, tem provado que tais ações são possíveis. Precisamos também de um programa sócio-torcedor simples, acessível, prático e de âmbito nacional, para que nós torcedores tambem contribuamos com o reerguimento do Glorioso.

Em sua carta aos sócios, em janeiro do corrente ano, o senhor prometeu que não se contentaria com pouco, nem tornaria o Botafogo menor. Pois da mesma forma nós, torcedores botafoguenses não nos contentamos com a mediocridade atual do elenco, nem aceitamos o apequenamento que o nosso clube tem sofrido, principalmente por ocasião de atitudes do treinador e do vice-presidente de futebol.

Nós botafoguenses não temos nenhum orgulho que nosso clube seja apenas um centro de reabilitação para atletas em baixa e uma mera vitrine para empresas como a Traffic. O Glorioso precisa estar no mesmo nível dos grandes times do futebol brasileiro, ter competitividade em todos os campeonatos disputados para, enfim, resgatar a credibilidade do torcedor alvinegro para com o clube.

Esse manifesto é assinado por centenas de botafoguenses não apenas do Rio de Janeiro, como tambem de diversos os estados do Brasil e até mesmo de países como a Argentina e os Estados Unidos.

http://www.lancenet.com.br/botafogo/noticias/09-06-01/555616.stm?protesto-da-torcida-tem-ate-carta-ao-presidente-do-botafogo

 


Taí galera gostei da carta protesto, e acredito que eles deem um pouco de atenção a mesma, mas acredito é que não podemos cair no esquecimento, e mantê-la viva na memória dos dirigentes, seja através de email, blogs ou qualquer outro meio de contato que tenhamos.

 

SAN!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!



Escrito por Álan Leite às 04h07
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



Mais um show de falhas

Botafogo Botafogo 2 X 2 Sport Sport
FICHA TÉCNICA
Botafogo 2x2 Sport
Gols: Tony 60’ e Fahel 84’ (Botafogo); Wilson 6’ e Weldon 20’
Data: 30/05/2009
Local: Estádio olímpico João Havelange, o ‘Engenhão’
Arbitragem: Jailson Macedo Freitas (BA); Luiz Carlos Silva Teixeira (BA) e Adson Márcio Lopes Leal (BA)
Cartões amarelos: Teco, Lucio Flavio, Juninho, Fahel e Thiaguinho (Botafogo); Hamilton, Magrão e Juliano (Sport)
Cartões vermelhos: Hamilton (Sport)
Botafogo: Castillo, Leandro Guerreiro, Juninho e Teco (Tony); Alessandro (Thiaguinho), Fahel, Túlio Souza (Léo Silva), Lucio Flavio e Eduardo; Laio e Victor Simões. Técnico: Ney Franco.
Sport: Magrão, Moacir (Juliano), César Lucena, Igor e Durval; Moacir, Hamilton, Sandro Goiano (Eliseu), Luciano Henrique e Dutra; Weldon (Dudé) e Wilson. Técnico: Levi Gomes.

Atuações:

Castillo – Falhou ao não interceder no lance do segundo gol, mas se redimiu ao nos salvar no final do jogo com duas defesas importantes.

Alessandro – O que é este rapaz atualmente? Jogador de futebol?

Juninho – Eficiência apenas nas cobranças de faltas, em sua principal obrigação foi uma nulidade.

Teco – Totalmente fora de ritmo, mas sem culpa, pois não foi ele que se escalou. Entrou Léo Silva que deu mais movimentação ao meio-campo, sem grande destaque.

Guerreiro – Mais uma vez, o melhor do setor defensivo, precisa melhorar nas conclusões, treinar nunca será demais.

Eduardo – Boa movimentação e técnica apurada, no entanto continua abusando nas firulas.

Fahel – O gol que salvou o Ney Franco e só. Como é inoperante.

Túlio - Corre muito, sem nenhum objetivo, muita transpiração e nenhuma inspiração. Entrou Tony, que se movimentou com mais lucidez e conseguiu o 1º gol.

Lúcio Flávio – Não foi maestro em nenhum momento, mérito na cobrança de escanteio que gerou o nosso 2º gol.

Victor Simões – Ontem foi um centroavante mais produtivo, apesar de não ter deixado o seu.

Laio – Se movimenta bem, tentou jogadas pelas extremas, só precisa lembrar que futebol é um esporte coletivo.

Ney Franco – Na beira do caos, numa piração total. Já passou a hora de sua saída.


SAN!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


Escrito por Álan Leite às 18h23
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



O que é bom, é para se divulgar!

http://oglobo.globo.com/blogs/bolademeia/#190753

Você, caro leitor, deve se lembrar de alguma goleada marcante do seu time. Tenho quase certeza que, fora os botafoguenses, ninguém imaginou um placar de 24 a 0. Pois é. Neste sábado, 30 de maio de 2009, o futebol brasileiro comemora os 100 anos da sua maior goleada. Em 30 de maio de 1909, o Botafogo aplicava o maior placar já visto por aqui. O adversário foi o Mangueira, rubro-negro da Tijuca, em duelo válido pelo Campeonato Carioca.

O duelo ocorreu na Rua Voluntários da Pátria, então campo do Botafogo Football Club, ainda sem a fusão com o remo, e teve o atacante Gilbert Hime como artilheiro. Ele balançou as redes nove vezes e deve ter perdido 100 mil calorias só comemorando os gols. O companheiro Flávio Ramos fez sete. (O recorde individual durou até 1976, quando Dadá Maravilha marcou 10 gols em jogo do Sport. Mas isso é assunto para outro post).

O público pagante foi de 224 torcedores e a renda de 267 mil réis. Para vocês terem uma ideia da dificuldade de conseguir tal placar, é a mesma coisa que um gol acontecer a cada quatro minutos em média. Hoje algo improvável em condições normais de temperatura e pressão. O mais curioso aconteceu depois, quando o Mangueira, no returno, informou ao Botafogo, por carta, que não disputaria a partida. Talvez com medo de sofrer nova goleada.

"Tenho a comunicar-vos a impossibilidade de ir os nossos teams no dia 20 do corrente jogar com os vossos valorosos teams. Rogamos aceitar com as nossas desculpas os protestos da nossa estima e consideração".

Carta do Mangueira ao Botafogo comunicando que não disputaria o jogo pelo returno / Foto: Livro Botafogo, O Glorioso

Se é que 24 a 0 pode ser chamado apenas de goleada. Não à toa, o Mangueira abandonou o futebol em 1924 depois de mais alguns anos de insucesso com 132 jogos ao todo, 99 derrotas, 13 empates e 17 vitórias. O campo do simpático time ficava onde hoje é o Tijuca Tênis Clube.

Distintivo do Mangueira

Na época, o futebol ainda não chegava perto do profissionalismo visto atualmente. Mas competição é competição. Os outros resultados do campeonato servem de comparação. O América goleou o Mangueira naquele ano por 'apenas' 8 a 0. E o Fluminense, que foi o campeão, fez 'só' 6 a 0. No dia 15 de agosto, o Mangueira arrancou um empate heróico de 2 a 2 contra o Haddock Lobo. Só para constar, Flamengo e Vasco só aderiram ao futebol anos depois.

Ficha do site RSSSF
BOTAFOGO 24 x 0 MANGUEIRA
Data – 30 / 05 / 1909
Local – Rua Voluntários da Pátria (Rio de Janeiro - RJ)
Árbitro – Antônio Miranda
Competição – Campeonato Carioca

Botafogo – Coggin, Raul Rodrigues e Dinorah; Rolando de Lamare, Lulú Rocha e Edgard Pullen; Henrique Teixeira, Flávio Ramos, Monk, Gilbert Hime e Emmanuel Sodré.

Mangueira – Luiz Guimarães, José Perez e Carlos Mongey; Victor, Jonas Cunha e Justino Fortes; Alberto Rocha, João Pereira, Menezes e Maranhão.

Gols – Gilbert Hime (9), Flávio Ramos (7), Monk (2), Lulú Rocha (2), Raul Rodrigues, Dinorah, Henrique Teixeira e Emmanuel Sodré.

Obs: O S. C. Mangueira (das cores vermelha e preta) atuou com 10 jogadores.

Algumas curiosidades....

O retrospecto do Botafogo contra o Mangueira: 10 jogos e 10 vitórias
O retrospecto do Flamengo contra o Mangueira: 14 jogos e 14 vitórias
O retrospecto do Fluminense contra o Mangueira: 12 jogos, 11 vitórias e um empate
O retrospecto do Vasco contra o Mangueira: 6 jogos, 5 vitórias e uma derrota

 

SAN!!!!!!!!!!!



Escrito por Álan Leite às 03h58
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



Inveja, foi o que senti.......

Após assistir Barcelona e Manchester.

Será que o "cara de caçarola" também assistiu?

Eita eficiência.

Parabéns Guardiola!

Eficiência com ovos!

Sem é um pouco mais difícil, mas dá para pelo menos organizar!


Mais tarde complemento!


SAN!!!!!!!!!!!!!!!

 



Escrito por Álan Leite às 06h07
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



O Jogo.

Botafogo

0 - Jogo - 2

24/05/09
Estádio Olímpico - 16h
Grêmio


Primeiro tempo sofrível, tres chegadas, contra pelo menos 10 deles. Igualamos a posse de bola, o que nada quer dizer, mas tomamos sufoco, nossa sorte é que eles erraram as finalizações.

Alessandro o pior em campo disparado, mas com outros merecendo destaque negativo também. A ala esquerda está bem apesar dos dois cartões em faltas bobas, gostei do Eduardo e do Gabriel. Juninho tem mérito por não ter comprometido e pela bela cobrança de falta. Leandro Guerreiro manteve a média de suas atuações.

Vamos esperar que melhore para o segundo tempo, pois se continuar assim só a sorte nos salva.


Até melhoramos, mas o maior volume e competência dos atacantes do adversário definiram o jogo.

Juninho acertando as batidas de longa distância e Túlio Souza me toma a frente para dar um peteleco.

Com a derrota fica complicado escrever qualquer coisa.

Destaco Juninho(pelas faltas,apesar da viradinha no gol do Jonas), Eduardo bem no jogo, Leandro Guerreiro muito bem e Castillo sem culpa nos gols.

SAN!!!!!!!!!!


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Escrito por Álan Leite às 17h55
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]